Composição da Água do Mar

12-02-2011 18:16

Composição da água do mar

 

Fábio Rendelucci*
Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Ponto de partida

Objetivos

Fazer com que o aluno perceba a influência e comprometimento ambiental da inserção de determinadas substâncias no meio marinho, produzindo painéis que expliquem essas ações.

Estratégias

1) Partindo das discussões e conclusões da separação de mistura dos componentes da água do mar, destacar o problema da formação de uma película de óleo na superfície impedindo trocas gasosas e, introduza o problema da introdução de dióxido de carbono na água devido a grande quantidade existente na atmosfera;

2) Peça ao aluno que pesquise sobre a influência da adição de CO2 na água e nas decorrentes alterações de pH;

3) Peça ao aluno que pesquise a existência de íons carbonato e bicarbonato, seus equilíbrios químicos e de que forma organismos marinhos utilizam compostos que possuam esses íons;

4) Discuta com o aluno os resultados obtidos e as conclusões a que chegou, orientando e corrigindo alguns conceitos;

5) Peça a ele que redija um texto sobre o assunto de forma clara e acessível ao publico leigo, separando ilustrações, fotografias e outros tipos de material. Corrija, sugira e discuta com ele o material produzido e separado;

6) Com o material pronto, o aluno deve editá-lo em software gráfico (p.ex. CorelDraw) a fim de finalizar o painel. Em seguida esse painel deve ser impresso - preferencialmente "plotado" em tamanho grande - para que seja convenientemente exposto na escola.

 

Sugestões

1) Separe os alunos em grupos para que possam ser produzidos painéis com tópicos diferentes: "Poluição por óleo" e "CO2";

2) O custo de impressão de painéis maiores, realizados pelas chamadas gráficas rápidas, é bastante acessível. Procure não deixar que o produto final tenha aparência de "recortes em cartolina". Seus alunos sentir-se-ão mais realizados quanto mais profissional for a aparência dos painéis;

3) Insista que consultem os professores de Biologia. Isso deixa claro, mesmo que não explicitamente, a interdisciplinaridade do trabalho.

 

 

*Fábio Rendelucci é professor de química e física, diretor do cursinho COC-Universitário de Santos e presidente da ONG Sobreviventes.