Doenças Emergentes

12-02-2011 16:53

Biologia

Doenças emergentes

 

Cristina Faganeli Braun Seixas*
Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Objetivos

1. Relacionar as doenças emergentes a alterações ambientais.
2. Diferenciar doenças emergentes de doenças ressurgentes, listando diferentes doenças que atingem o Brasil.
3. Identificar a produção de vacina como uma medida profilática.

Comentários

Doenças emergentes são doenças cuja incidência em humanos aumentou durante as últimas décadas. Esse termo é utilizado para se referir a doenças que se espalharam recentemente ou que apareceram em determinada área geográfica, provocando situações alarmantes na saúde pública.

As doenças que voltam a afetar a humanidade após um longo período de trégua são denominadas de reemergentes ou ressurgentes.

Há algumas causas que contribuem para o aparecimento das doenças emergentes:
1. Grandes aglomerados urbanos
2. Migração e viagens internacionais
3. Mudanças tecnológicas e industriais
4. Desmatamento e reflorestamento desordenados
5. Melhoria da qualidade de vida
6. Adaptação e mudanças microbianas

No Brasil, as doenças emergentes mais evidentes são: febre amarela, cólera, tuberculose, dengue, hantavirose, leishmaniose, filariose, AIDS e malária.

Estratégias

1. Definir doença emergente.
2. Listar com os alunos as doenças consideradas emergentes.
3. Averiguar se todas as doenças listadas são emergentes ou se há alguma que é ressurgente.
4. Evidenciar a gripe suína (influenza A- H1N1), realizando um levantamento sobre o fato de ela ser considerada uma doença emergente.
5. Retomar a importância da vacina e, também, o processo por meio do qual ela é produzida. Discutir sobre a produção de antivirais.
6. Debater sobre o monopólio de patentes de drogas farmacêuticas versusinteresse econômico (e não social).
7. Solicitar que um aluno relate, de maneira espontânea, o que considerou marcante na discussão realizada.

Dicas

Para aprofundar os estudos, o professor poderá pedir aos alunos que:
1) Pesquisem sobre as doenças emergentes mais comuns no Brasil.
2) Discutam sobre as patentes de medicamentos versus biotecnologia não disponibilizada pelos países desenvolvidos