Peixes

12-02-2011 15:42

Objetivos

1) Relembrar as propriedades físicas da água e compreender como afetam o tamanho, a forma e a fisiologia dos peixes, de modo geral.

 

2) Desenvolver a capacidade de traçar uma linha evolutiva dos peixes, com exemplos de espécies atuais.

 

3) Estudar as principais características dos peixes e suas adaptações aos diversos habitats aquáticos.

 

4) Adquirir noções básicas sobre a ecologia dos peixes.

 

5) Compreender a importância ecológica dos peixes, tanto para o ser humano como para os outros animais.

 

Comentários

Atualmente, cerca de 73% da superfície do planeta Terra é coberta por água - na forma de oceanos, lagos, rios, mares etc. Os peixes apresentam uma grande diversidade em suas morfologias e fisiologias, que nada mais são do que adaptações aos vários habitats aquáticos.

 

Para ser capaz de viver na água, um vertebrado enfrenta desafios como ajustar a sua flutuabilidade, se movimentar em um meio denso, manter sua temperatura corpórea, obter oxigênio da água e se reproduzir. E os peixes venceram todos esses contratempos.

 

Além disso, os peixes são um grupo de animais tão antigo, que podemos construir uma linha evolutiva com animais ainda viventes.

 

No mundo dos seres humanos, os peixes são importante fonte de subsistência e de renda. Mas o que se esquece, é que eles também são fundamentais para toda a vida aquática e, sem os peixes uma infinidade de animais deixaria de existir.

 

Procedimentos

1) Pergunte aos alunos sobre quais mudanças seriam necessárias para que um ser humano pudesse viver em um ambiente aquático. Chame a atenção dos alunos para a respiração na água: "Por que os peixes respiram por brânquias?"

 

2) Esclareça para a classe, que a respiração branquial se relaciona com a viscosidade da água e com a quantidade de oxigênio que ela contém - que é menor do que o ar. Explique o fluxo unidirecional nas brânquias dos peixes.

 

3) Relacione outras características da água com aspectos morfológicos (hidrodinâmica) e fisiológicos dos peixes, de modo geral. Em seguida, enriqueça essas informações com detalhes mais específicos, por exemplo: os tubarões adaptaram-se para aproveitar a condutividade elétrica da água para localizar suas presas e perceber seu meio ambiente - eles possuem órgãos especiais denominados "ampolas de Lorenzini". Outros peixes como o poraquê da Amazônia, também aproveitam essa característica da água para emitir potentes descargas elétricas, e para "enxergar" em águas turvas.

 

4) Providencie uma transparência para apresentar aos alunos um cladograma de vertebrados que evidencie a linha evolutiva dos peixes. Se os alunos ainda não compreenderem o funcionamento de um cladograma, será necessário esclarecer esse tema. Utilize o próprio cladograma dos peixes para realizar a explicação. Segue abaixo uma sugestão de imagem, na qual A corresponde às feiticeiras, B às lampreias, C aos tubarões e D aos peixes ósseos.

 

Reprodução

 

5) Comente a evolução da mandíbula nesses animais.

 

6) Professor, agora explique para a classe que a enorme diversidade de formas e espécies dos peixes se relaciona diretamente aos seus habitats e hábitos de vida. Basicamente, os animais estão sempre em busca de ambientes com maior oferta de alimento, menor número de competidores e predadores - é isso, além da seleção natural, que impulsiona as adaptações a vários ambientes.

 

7) Sobre a importância ecológica dos peixes e sua importância econômica, é interessante pedir aos alunos que realizem uma pesquisa para casa, para a realização de um seminário (em grupo) e de um relatório (individual). Nesse trabalho, devem ser tratados os seguintes tópicos:

 

a) A importância dos peixes para a cadeia alimentar; 
b) A pesca comercial e seus efeitos sobre as populações de peixes; 
c) Alternativas para a pesca sustentável; 

d) Espécies de peixes ameaçadas de extinção e seus motivos.